Aquele Olhar - Autoral Clara Ribeiro

Atualizado: 4 de jan.

E foi em uma noite fresca de primavera que, dançando livremente, sorrindo sem me preocupar com a manhã, eu cruzei meus olhos com os seus. E foi naquele momento que eu resolvi seguir com o sorriso, seguir com a alegria, seguir com a diversão.


Mas foi no momento em que você tocou sua mão na minha, meu olhar viajou para dentro do seu, a cabeça girou, a pele arrepiou e coração acelerou. Eu queria rir alto mas não podia, eu queria falar o que sentia, mas descrever sentimentos já não importava naquela altura.


Seu sorriso bobo te entregava, você comigo flertava e ouvir a sua voz eu ansiava. Tudo parecia bonito, eu me calava mas queria era um grito, queria mostrar, mas precisava esconder um coração, que ali, queria um delito.


Não era um sorriso sacana que, como todos mostravam que queriam apenas cama. Era sorriso inocente, um cara inteligente, decente, gente boa que queria estar presente. Eu segui retribuindo o sorriso, dedos encostados, pensando em falar no ouvido: Cuidado que eu perco o juízo.


E foi naquele sorriso, naquele olhar que eu tive com calma, um encontro de alma, encontrei em você a paz que me acalma.


Clara Ribeiro


*imagem Unsplash




4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo